Pages

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Seurat: O Fundador do Pontilhismo




Georges Seurat
- Nascido em 1859, morto em 1891.
- Conhecido como fundador do Pontilhismo, conhecido também como Divisionismo.
- Personalidade altamente meticulosa, era extremamente cuidadoso, tendo sido apelidado por Degas de "notário", porque usava chapéu alto, terno escuro e calças cuidadosamente passadas (fonte: livro Arte comentada, p. 114)

Seurat foi um artista que morreu cedo. E mesmo tendo morrido cedo, sua contribuição para as Artes fora tamanha que Pissarro escrevera quando ele morreu: "Você pode imaginar a dor de todos aqueles que o seguiram o que estavam interessados em sua pesquisa artística. É uma grande perda para a arte." Tinha um gênio individualista, não gostava de trabalhar em grupos, já que afirmava que quanto mais artistas se reuniam, menos originalidade cada um tinha.

Seurat seria um indivíduo que teria uma personalidade mais voltada para as ciências exatas. Não tinha devaneios, ou sentimentos com relação a sua obra, aliás, nesta, ele era extremamente objetivo. Como ele mesmo disse: "Eles vêem poesia no que fiz. Não, aplico meu método, só isso." Seu método consistia em aplicar pequenos pontos de cor pura, sem misturá-los, para que essas cores, unidas, representassem algo mais, seja volume, figuras, ou texturas quaisquer. Fora que as cores representavam um sentido para ele. As cores quentes representavam a alegria e a energia, enquanto as frias eram consideradas como tristeza e sobriedade. Dá para imaginar o trabalho que dava cada uma dessas obras? Seurat chegava a demorar anos para concluir o seu trabalho, sendo que em 10 anos, produziu apenas 7 pinturas.Sua obra mais famosa é "Um Domingo na grande Jatte", de 1884.



Observem um detalhe interessante: Seurat, assim como os impressionistas, não aplicava preto em suas obras. O amontoado de pontos engana os olhos, já que funde as cores automaticamente. Vista de longe, ninguém diz que essa obra é formada por pequenos pontos, de tão competente que Seurat havia sido em seu trabalho (e que trabalho!).


Bibliografia:
STRICKLAND, Carol; Arte Comentada: da Pré-História ao Pós-Moderno; Editora Ediouro; 1999.
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo

5 comentários:

rosalicolares disse...

este é um bom ponto a ser destacado: ele era muito ligado as ciencias, oque explica que ele tenha feito esse tipo de trabalho, como se fosse observado num microssopio.. sei la não consigo explicar

rosalicolares disse...

muito bom, é importante resaltar que ele era ligado as coiencias exatas, pq esse tipo de trabalho divisionado lembar mesmo alguma coisa vista num ... microscopio. a cor devia ser misturar na visão, era ótica.

rosalicolares disse...

sacanagem.. eu não sabia que tinham que aprovar meu comentario, dai fiquei boiando

Felipe R. Contri Paz disse...

Olha, do pouco que conheço de pontilhismo já gostei, e principalmente da personalidade de Seurat, que como eu não gosta de trabalhar em grupo, ehehe.
Tá muito boa a matéria!

liria disse...

bom nao tinha um conheimento do que era o pomtilhismo , porem agora me aprofundei mais econfesso que adorei......esse assunto realmente é muito enteressante

Postar um comentário

Serão aceitos somente comentários inerentes aos posts. Arte e somente Arte!

 
Copyright 2010 Arte comentada | Powered by Blogger.